Canjinjin: a tradicional bebida criada e produzida apenas por mulheres negras

14/07/2020

Natural do interior do Mato Grosso, bebida foi criada para amenizar as violentas agressões das senzalas, dos troncos e do ferro quente na pele que seus esposos eram submetidos durante a escravidão

Mulheres equilibram as garrafas de Canjinjin durante a Dança do Chorado, tradicional na festa de São Benedito em julho. Foto: reprodução Governo do MT

Redação TBN

A Vila Bela da Santíssima Trindade é um dos pontos turísticos do Estado do Mato Grosso. A região é responsável pela criação e tradição de uma das bebidas regionais de pouca repercussão nacional, o Canjinjin.

A riqueza do solo fez com que os portugueses povoassem o espaço antes dominado por índios bolivianos. Houve durante muitos anos exploração de  minerais, e só em 1752, a Vila se transformou na primeira capital de Mato Grosso.

Com certa dificuldade da chegada de mais portugueses à região, por conta da distância, das doenças que passaram aos povos indígenas e escravos, além da falta de rotas comerciais, logo a capital foi transferida para Cuiabá, na época um novo e importante centro comercial do estado, a 525 quilômetros da Vila. 

Em pouco tempo, os portugueses abandonaram as casas, o comércios e deixaram os escravos para trás. Neste período teve início a explosão cultural do local. A Dança do Congo ou Congada foi incorporada, assim como a Dança do Chorado - todas faze parte da festa de São Benedito, tradicional da região.

As pessoas que ficaram, entre eles negros, índios e mestiços, fundaram uma nova comunidade já centenária, que hoje, conta com aproximadamente quinze mil habitantes.

Segundo historiadores, o Canjinjin nasceu antes da saída dos portugueses e foi criada pelas mulheres para amenizar a dor das agressões das senzalas, dos troncos e do ferro quente na pele que seus esposos eram submetidos. A bebida, assim como a dança, sobreviveu como uma herança cultural desse povoado, que tem na sua produção artesanal o maior trunfo.

O nome Canjinjin é uma bela homenagem ao príncipe africano Kangingin, filho do rei do Congo. Canjinjin é uma bebida de origem africana à base de aguardente, mel de abelha, gengibre, cravo, canela, erva doce, raízes e outros "ingredientes secretos" que os produtores não revelam de maneira alguma.

Equilibrado na doçura e nas notas aromáticas, proveniente da mistura das ervas e especiarias. Dizem que o Canjinjin possui poderes afrodisíacos. 

Hoje o Canjinjin é produzido apenas pela Cooperbela, uma cooperativa de cinquenta mulheres da região. Para comprar, entre em contato com a Cooperbela - Cooperativa de Vila Bela da Santíssima Trindade - (65) 9614-1604/1019

Fonte: https://mixologynews.com.br/